Aliança do Yoga

Este Centro possui Professores Filiados na Aliança do Yoga

Yoga na Gestação / Apoio Maternal

A gestação

Para mulheres que buscam uma gestação mais saudável e ainda para aquelas que esperam um parto Natural, é indispensável que se tenha um cuidado maior tanto com o corpo quanto com o equilíbrio emocional. Durante a Gestação a mulher passa por várias mudanças, tanto físicas quanto emocionais, por isso necessita de uma atenção diferenciada.

Tempos atrás, e em alguns povos mais isoladas, como os indígenas, as mulheres viviam em harmonia com seu corpo, seu dia a dia as levavam a preparar-se naturalmente para  uma gestação saudável e conseqüentemente um parto natural. Hoje as atividades exercidas pelas mulheres, e o sedentarismo que toma conta da maior parte delas, causa uma total desconexão com o corpo, dificultando o processo da gestação e no parto.

 

As Mudanças

Desde o início da gestação a mulher perceberá que as emoções podem aflorar com mais facilidade. Podem ocorrem oscilações freqüentes de humor, náuseas, cansaços, mas ao final do terceiro mês isso vai se estabilizando.

Ao se aproximar do parto é possível que a mulher se sinta insegura, ansiosa e com medo do que poderá acontecer na hora do parto, da dor que irá sentir, de como vai ser o bebê, se será perfeito e com saúde.

As mudanças também acontecem a nível fisiológico durante os nove meses de gestação. O coração trabalha com mais intensidade, a respiração tem que ser adaptada, os ligamentos se tornam mais flexíveis para auxiliar na hora do parto, há maior carga sobre os rins, entre diversas outras mudanças.

 

A Prevenção

Algumas técnicas podem ser altamente eficazes na prevenção e redução dos diversos sintomas que podem aparecer durante a gestação, auxiliando na segurança e confiança da mulher preparando-a para esta nova jornada.

Com este olhar buscamos oferecer um trabalho diferenciado para esta etapa tão especial na vida de uma mulher, oferecendo atividades que auxiliam no desenvolvimento da saúde, do equilíbrio e do bem estar tanto da mãe quanto do bebê.

Serviços especializados para gestante:

Massagens

Acupuntura

Yoga

Doula

Psicologia

 

Doula

Doula é a pessoa que acompanha a parturiente antes, durante e após o trabalho de parto, dando suporte físico e emocional para gestante e orientando em tudo que for possível.

A palavra “Doula” é de origem Grega e traduz-se como “mulher que serve”. Sua atuação auxilia na diminuição da tensão causada pelo ambiente hospitalar e pela presença de muitas pessoas desconhecidas nesse momento de tanta intimidade.  Esse desconforto por vezes, pode acarretar em mais dor, medo, ansiedade, dificultando na hora do parto.

Doula é a mulher que ampara, acolhe, encoraja, acompanha, com sua mão amiga, proporcionando afeto à mãe e ao bebê.

 

Atribuições da Doula

Na Gestação – Norteia a mulher sobre as maneiras existentes para se preparar física e emocionalmente para esta hora, orienta o casal sobre os tipos de parto, mostrando os prós e contras dos procedimentos utilizados. Auxilia também a montar o plano de parto, que é a lista do que o casal tem preferência na hora do parto e nos primeiros cuidados com o recém-nascido.

No Parto - é um elo entre a família e  o médico, explica o que está acontecendo e os procedimentos utilizados. Auxilia a mulher a procurar as posturas mais confortáveis para o momento, coloca a mulher para andar, orienta alguns exercícios, auxilia na respiração, traz palavras positivas, faz massagens, principalmente na região lombar, utiliza compressas, banhos, orienta a descansar nos intervalos das contrações e vários outros métodos naturais para minimizar a dor sentida nessa hora. Quando possível protege o ambiente de barulhos e luz excessiva.

Pós Parto – pode continuar com a mulher na sala de parto e no quarto, orientando na primeira mamada, na melhor maneira de pegar o bebê, como higienizá-lo. Traz alguns métodos caseiros de cuidados.

Após a alta a doula faz vistas a mãe para orientar nos possíveis problemas de descida do leite, empedramento ou rachaduras nos mamilos, que podem ou não ocorrer. Orienta nos cuidados com a higiene da mulher, quando esta levou pontos, orientando para a utilização do remédio indicado pelo médico e mostrando métodos que complementam e podem facilitar a cicatrização. Orienta a mulher sobre a importância do repouso. Auxiliará a evitar a depressão pós-parto e se isso ocorrer poderá orientar para melhor forma de tratamento.

O que a Doula não faz – não é parteira, não é médica, nem acompanhante. Não realiza nenhum procedimento médico, não examina, não cuida da saúde do recém nascido, não responde por qualquer decisão tomada durante o parto.

 

Yoga e Gestação

O Yoga é uma pratica de auto-conhecimento, auxilia o praticante a se conectar com seus sentimentos, a ter um olhar mais profundo sobre si mesmo. Durante a gestação esta conexão se torna fundamental, pois traz mais equilíbrio para a mulher, tranqüilizando-a e permitindo uma ligação maior com seu bebê.

O Yoga também auxiliará no processo de adaptação das transformações que vão ocorrendo mês a mês. Por meio dos ásanas (posturas físicas) pode-se atingir o fortalecimento muscular, a diminuição das dores do corpo, melhora da circulação tanto sanguínea quanto dos fluídos corporais, minimizando assim os inchaços, auxilia na expansão da bacia, facilitando a passagem do bebê na hora do parto, alívio e diminuição da tensão no assoalho pélvico, alívio da prisão de ventre,melhor recuperação no pós parto.

Segundo Janet Balaskas, em seu livro Gravidez Natural (1999, p.30), a maior parte das mulheres precisa “aprender a usar o próprio corpo” e o Yoga pode ser um grande aliado nesse aprendizado. Pois, na hora do trabalho de parto algumas posturas (ásanas), realizadas durante as aulas, poderão ser fundamentais durante as contrações e no período expulsivo. A mulher, conhecendo melhor o seu corpo, se sente mais confiante para procurar a posição que se sente mais confortável.

Os exercícios respiratórios, chamados de pranayamas, contribuirão durante todo o período gestacional gerando mais equilíbrio e serenidade, auxiliando no controle da mente, liberando as tensões, além de ampliar a respiração da mãe, oxigenando melhor o bebê. Durante o trabalho de parto, respirar profundamente fará com que a mulher se sinta mais tranqüila principalmente durante as contrações.

A meditação e o relaxamento, praticados também durante as aulas, permitiram maior contato entre a mãe e o bebê. Auxiliaram a gestante no auto-conhecimento e no melhor controle dos pensamentos, auxiliando nas flutuações de humor, minimizando a ansiedade e reduzindo a possibilidade de depressão.

Em uma pesquisa realizada em 2008 por Roberto Cardoso, na UNIFESp, comprova que a meditação, praticada regularmente durante a gestação reduz os índices de estresse, ansiedade, adrenalina, cortisol, noradrenalina, auxilia na regularização pressão sanguínea e facilita a respiração.

O Yoga fortalece o vínculo entre a mãe e o bebê facilitando, proporcionando um maior aconchego na chega do bebe ao mundo.

Rua Gonçalves Dias, nº. 109 Pio Correa - Criciúma/SC