Textos

Para compreender os nomes sânscritos do Yoga

Para compreender os nomes sânscritos do Yoga
Por Pedro Kupfer


Existem, grosso modo, dois sistemas diferentes de nomenclatura para designar os asanas e demais exercícios do Hatha Yoga: um utilizado no norte e outro no sul da Índia.

A tradição do norte da Índia, na planície do rio Ganges, tem como base os textos medievais do Hatha Yoga tântrico: Hatha Yoga Pradipika, Gheranda Samhita e Shiva Samhita. A nomenclatura usada nestas escrituras permanece vigente nos ensinamentos de Swami Sivananda, de Rishikesh, e seus discípulos, como Swami Satyananda e Swami Vishnudevananda.

A segunda grande corrente tradicional, do sul, nasceu e se desenvolveu na região do antigo reino de Mysore, hoje o estado de Kanara. Os grandes divulgadores dessa tradição e, conseqüentemente, da maneira de designer as posturas, foram T. Krishnamacharya e seus discípulos, B. K. S. Iyengar, P. Jois, Indra Devi e T. Desikachar.

Cada um desses sistemas desenvolveu sua própria maneira de designar os diferentes exercícios, havendo alguns pontos de contato e muitas diferenças entre eles.

Para compreender os nomes das posturas e as demais práticas do Yoga, que são muitas vezes descritivas, é preciso dividirmos esses nomes em suas diversas partes. Ao compreender os significados dos prefixos e sufixos, a descrição da postura torna-se evidente. Apresentamos aqui uma lista (incompleta), mas que combina as nomenclaturas de ambas as tradições. Os nomes aparecem em ordem alfabético para que o leitor possa identificá-los mais facilmente. Para tanto, dividimos esses nomes em oito sub-grupos, de acordo com a seguinte classificação:

1. partes do corpo,

2. posicionamentos do corpo,

3. ações do corpo,

4. números e quantidades,

5. deuses, reis e sábios,

6. reino animal,

7. reino vegetal,

8. outros.

Como bons observadores da natureza, os yogis que elaboraram o sistema de Hatha Yoga nomearam os diversos exercícios com base no que viam em seu cotidiano, e na cultura onde viviam. Assim aparecem, nas duas tradições acima citadas, muitos nomes que fazem referência a plantas, animais, reis lendários, deuses, yogis e sábios vêdicos (rishis).



Partes do corpo

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

anga ==> parte, membro ==> sarvangasana

shava ==> cadáver ==> shavasana

bhuja ==> ombro ou braço ==> bhujapidasana

hasta ==> mão ==> padahastasana

janu ==> joelho ==> janushirshasana

jathara ==> estômago, barriga ==> jathara parivartanasana

kapala ==> crânio ==> kapalabhati

karna ==> ouvido, orelha ==> karnapidasana

loma ==> pêlo, cabelo ==> anuloma pranayama

merudanda ==> coluna vertebral ==> merudandasana

mukha ==> rosto ==> adhomukha shvanasana

nadi ==> canais energéticos ==> nadi shodhana

pada ==> pé, caminho ==> ekapada shirshasana

padangushtha ==> ponta do pé ==> padangushthasana

parshva ==> lado, flanco ==> parshvakonasana

prana ==> respiração, força vital ==> pranayama

shirsa ==> cabeça ==> shirshasana



Posicionamentos do corpo

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

a ==> perto, proximidade ==> akarna dhanurasana

adho ==> para baixo ==> adhomukha shvanasana

bahya ==> externo ==> bahya kumbhaka

baddha ==> ligado, amarrado, restrito ==> baddhakonasana

baddha ==> preso, restringido ==> baddhakonasana

kona ==> ângulo ==> baddhakonasana

pashchima ==> costas, oeste ==> pashchimottanasana

paripurna ==> inteiro, completo ==> paripurna navasana

paripurna ==> completo ==> paripurna matsyendrasana

parivartana ==> girar, torcer ==> jathara parivartanasana

parivritta ==> torcido ==> parivritta janushirshasana

parshva ==> lateral ==> parshva kukkutasana

prasarita ==> estendido, expandido ==> prasarita padottanasana

purva ==> frente, leste ==> purvottanasana

salamba ==> com apoio ==> salamba shirshasana

sa ==> com ==> salamba sarvangasana

sama ==> simétrico, igual ==> samakonasana

supta ==> deitado ==> supta padmasana

tan ==> alongado ==> uttanasana

urdhva ==> elevado ==> urdhvamukha shvanasana

uddiyana ==> vôo ascendente ==> uddiyana bandha

upavishtha ==> sentado ==> upavishtha konasana

uttihita ==> estendido ==> uttihita trikonasana

viparita ==> contrário, invertido ==> viparita karani



Ações do corpo

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

alamba ==> apoio ==> salamba sarvangasana

anuloma ==> regular, gradual ==> anuloma pranayama

bandha ==> fecho, contração ==> mulabandhasana

bhati ==> brilho, luz ==> kapalabhati

bherunda ==> nome de um pássaro ==> bherundasana

jaya ==> vitória, conquista ==> ujjayi pranayama

lola ==> tremor ==> lolasana

shodhana ==> purificação, limpeza ==> nadi shodhana

pida ==> pressão ==> karnapidasana

pratiloma ==> a contra pêlo ==> pratiloma pranayama

sama ==> simétrico, igual ==> samasthiti

ut ==> intensidade ==> utkatasana

utkata ==> poderoso, feroz ==> utkatasana

uttana ==> alongamento intenso ==> uttanasana

viloma ==> a contra pêlo ==> viloma pranayama

visama ==> irregular, difícil ==> visamavritti pranayama

vritti ==> ação, movimento ==> samavritti pranayama



Números e quantidades

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

ashta ==> oito ==> ashtanga namaskarasana

ardha ==> meio ==> ardha shalabhasana

chatur ==> quatro ==> chaturanga dandasana

dva ==> dois ==> dvapada shirshasana

eka ==> um ==> ekapada sarvangasana

laghu ==> pequeno ==> laghuvajrasana

maha ==> grande ==> maha bhujangasana

sarva ==> tudo, inteiro ==> sarvangasana

tri ==> três ==> trikonasana

ubhaya ==> ambos ==> ubhaya padangushthasana



Deuses, reis e sábios

sânscrito ==> tradução ==> exemplo

ashtavakra ==> “oito deformidades”. Nome do mestre do rei Janaka ==> ashtavakrasana

bhairava ==> “terrível”, nome do deus Shiva ==> bhairavasana

buddha ==> “desperto”. Uma encarnação de Vishnu ==> buddhasana

galava ==> um discípulo de Vishvamitra ==> galavasana

garuda ==> deus-águia, montaria de Vishnu ==> garudasana

goraksha ==> “protetor das vacas”, nome de um yogi ==> galavasana

hanuman ==> deus-mono, filho do vento ==> hanumanasana

kapila ==> fundador da escola de filosofia Samkhya ==> kapilasana

kashyapa ==> filho do sábio Marichi ==> kashyapasana

koundinya ==> fundador da linhagem Koundinya ==> koundinyasana

krishna ==> “negro”, encarnação de Vishnu ==> krishnasana

marichi ==> filho de Brahma, o deus criador ==> marichyasana

matsyendra ==> “senhor dos peixes”, nome de um yogi ==> matsyendrasana

nataraja ==> “senhor da dança”, um nome de Shiva==> natarajasana

raja ==> rei, real ==> rajakapotasana

siddha ==> perfeição, ser divino ==> siddhasana

skanda ==> filho de Shiva, deus da guerra ==> skandasana

trivikrama ==> nome de um rei ==> supta trivikramasana

vira ==> herói ==> virasana


Para conhecer mais visite o site:

www.yoga.pro.br

 

Rua Gonçalves Dias, nº. 109 Pio Correa - Criciúma/SC