Aliança do Yoga

Este Centro possui Professores Filiados na Aliança do Yoga

Textos

O que é Vinyasa Yoga

O QUE É VINYASA YOGA?


Vinyasa Yoga é uma antiga prática de desenvolvimento físico, mental e espiritual. É um método sistemático de estudar, praticar, ensinar e adaptar o Yoga, sendo que sua metodologia de realizar os asanas (posturas corporais) é única em todas as linhas de Yoga. Pela integração das funções da mente, do corpo e da respiração em um único momento, o praticante poderá experienciar a verdadeira alegria de uma prática de Yoga. Cada uma das importantes posturas (asanas) é praticada com muitos e elaborados vinyasas (variações e movimentos). Cada variação é ligada à seguinte por uma sucessão específica de movimentos, todos sincronizados pela respiração. Desde modo, a mente segue firmemente a contínua, calma e profunda respiração empregada, e a união da mente com o corpo acontece de uma maneira muito forte e presente.

O desenvolvimento do Vinyasa Yoga deu-se no início do século 20 em Mysore, ao sul da Índia, por um jovem mestre chamado Krishnamacharya. De acordo com ele, essa antiga técnica tem suas raízes numa escritura chamada Yoga Korunta (atualmente extinta) do sábio Vamana Rishi. Krishnamacharya também escreveu diversos livros sendo que um deles, o Yoga Makaranda, "Mel do Yoga", explica largamente o uso do vinyasa, apresentando umas poucas sequências usando em torno de 100 vinyasas (alguns ainda utilizados em muitas escolas de Yoga na atualidade). Mas neste livro Krishnamacharya também mencionou que havia aprendido cerca de 700 asanas com seu guru, indicando que aquilo que estava em seu livro era apenas uma pequena amostra. Por exemplo, neste livro, asanas como shirshasana (posição de apoio sobre a cabeça) e sarvangasana (apoio sobre os ombros) são mostrados sem variações e sequências, embora existam centenas destas.

Vinyasa Yoga não é apenas mais uma forma "moderna" de praticar Yoga. Acima de tudo, este é um método que segue estritamente a sua mais elevada definição, na qual o termo "yoga" é entendido como yukti, "união" e também como samadhana, "equanimidade mental". A razão para isso encontra-se em sua forma de praticar, na qual a respiração é o verdadeiro eixo de todos os movimentos e técnicas executadas. Com isso, a mente torna-se totalmente focada no que faz, e a montanha de pensamentos que "separa" a mente do momento presente é retirada, alcançando assim, um profundo e tranquilo estado de serenidade mental.


Entendendo a Prática

A palavra sânscrita "vinyasa" vem do prefixo "vi", que significa "variação", e um sufixo "nyasa", que significa "colocar, fixar", resultando nos possíveis significados de "arranjo, disposição, conectar, colocar junto ". E explicando de uma forma mais geral, a idéia de vinyasa é juntar diversas partes em um todo conciso, fluido, onde cada pedaço está devidamente conectado e alinhado com o restante.

Aplicando isso como um método de Yoga, praticar vinyasa significa, acima de tudo, juntar ou colocar todas as várias técnicas de modo que estas possam dar um efeito muito maior do que se estivessem sendo executadas isoladamente, numa continuidade progressiva, chamada no sânscrito de vinyasa krama, ou "progressividade".
Imagine uma escada. Nessa escada há vários degraus. Você quer chegar no último patamar mas não pode pular, já que este se encontra num lugar muito distante e você poderia cair e se machucar. Então, o que deve ser feito? Simples: subir degrau por degrau até chegar ao patamar final. A essa "progressão" inteligente, que tem um "início-meio-fim" se dá o nome de vinyasa krama. Há três passos importantes: i) saber onde está; ii) saber aonde quer chegar; e iii) estipular o caminho ou o que deve ser feito.

Assim, o vinyasa krama ou "progressividade" é a própria essência de uma prática de Vinyasa Yoga, pois procuramos aproveitar o máximo possível as diversas combinações que uma postura ou conjunto de posturas podem gerar para contribuir no engrandecimento do praticante. Além disso, as sequências são desenvolvidas de modo que cada uma das posturas anteriores sirvam como uma preparação ou contribuição para as posturas que vêm a seguir.

Uma outra contribuição muito importante do Vinyasa Yoga é a ênfase colocada no processo respiratório. Uma pessoa que respira normalmente, sem a devida atenção, tem uma média de 15 a 20 respirações por minuto. No entanto, como no Vinyasa Yoga os movimentos são lentos, o número de respirações tende a diminuir consideravelmente, tendo como ponto ideal um número muito baixo de apenas seis respirações por minuto. No entanto, de que maneira podemos perceber a respiração desta maneira?

A resposta para isso encontra-se no Ujjayi Pranayama, que é uma técnica respiratória na qual há um leve e contínuo som que vem de dentro da garganta pela suave contração da glote. Essa forma de respiração exige uma maior atenção e favorece o exercício da concentração. Além disso, ela ajuda a relaxar a mente e os pensamentos parecem desaparecer, auxiliando o praticante a encontrar um profundo senso de paz e tranquilidade interiores. Pessoas que praticam Vinyasa Yoga há um certo período também relatam experimentar esse mesmo sentimento de plenitude mesmo em suas atividades diárias, já que a mente adquire um novo hábito mais saudável e eficaz de se acalmar.

Com isso chegamos a uma segunda característica muito importante da prática do Vinyasa Yoga: ananta samapatti, ou "focar a mente na respiração". Isso significa dizer que a pessoa deve focar toda a sua mente na respiração durante a execução da prática do vinyasa. Toda vez que a mente vagueia, deve-se gentilmente trazê-la para a concentração sobre a respiração.

O modo como isso é feito é muito simples: cada simples movimento deve ser acompanhado de uma longa e contínua respiração, sendo que a regra mais comumente empregada é a seguinte:
Movimento e Respiração
isto é, sempre que for fazer um movimento de subida ou uma postura de abertura do peito, deve-se inalar, sendo que o contrário vale para as exalações. Desta maneira, quando você inala enquanto faz um movimento expansivo e correspondentemente exala durante uma contração, isto é conhecido como anuloma, ou "na ordem". A prática do anuloma cria harmonia entre os tecidos dos órgãos respiratórios e o corpo como um todo.

Unindo estas principais características acima descritas, o Vinyasa Yoga é uma espécie de "meditação" em movimento. Muitas pessoas reclamam não terem a concentração ou paz mental necessárias para controlar os pensamentos e entrarem num estado mais profundo de consciência. No entanto, numa boa e completa prática de Vinyasa Yoga essa dificuldade é ultrapassada, pois a mente é trabalhada fortemente com o emprego de uma respiração controlada, e o fluxo contínuo e dinâmico das posturas ajuda a liberar todas as tensões físicas e amarras mentais que existem no interior do indivíduo, facilitando assim sua conexão com aquele estado de felicidade interior tão desejada.

Em geral, as práticas de Vinyasa Yoga são mais fortes e intensas que uma prática normal de Hatha Yoga, pois a movimentação entre as posturas é mais exigente e são utilizados diversos elementos que ajudam muito a desenvolver a força e o tônus muscular. Para saber mais sobre as diversas maneiras de empregar os asanas numa prática, veja Vinyasa: dicas e tutoriais.


Veja o site:
www.inspireyoga.com.br

 

Rua Gonçalves Dias, nº. 109 Pio Correa - Criciúma/SC