Aliança do Yoga

Este Centro possui Professores Filiados na Aliança do Yoga

Textos

Fibromialgia e Kripalu Yoga

FIBROMIALGIA E KRIPALU YOGA
Andrea Porto Ferreira

Casos de alunos com fibromialgia que procuram a Yoga são cada vez mais freqüentes, segundo a professora de Kripalu Yoga do Yogashala em Florianópolis, Andrea Porto Ferreira.
O termo fibromialgia refere-se a uma condição dolorosa generalizada e crônica. É considerada uma síndrome porque engloba uma série de manifestações clínicas como dor, fadiga, indisposição e distúrbios do sono. Somente a partir da década de 80 que os pesquisadores passaram a se interessar mais pela fibromialgia. Vários estudos foram publicados, inclusive critérios que auxiliam no diagnóstico dessa síndrome, diferenciando–a de outras condições que acarretam dor muscular ou óssea. Esses critérios valorizam a questão da dor generalizada por um período maior que três meses e a presença de pontos dolorosos padronizados.

Os sintomas da fibromialgia podem provocar alterações no humor e diminuição da atividade física, o que agrava a condição de dor. A fibromialgia pode prejudicar a qualidade de vida e o desempenho profissional. É aqui, portanto que o Yoga vem dar auxilio. Margareth Pires que tem fibromialgia é aluna de Kripalu Yoga e diz que quando faz aulas com regularidade seu desempenho no trabalho melhora, ela fica mais calma para enfrentar os problemas da vida e além do efeito de bem estar físico, tem os efeitos sutis. Durante a aula Margareth diz que dói ao fazer certas posturas, mas que o efeito depois é de alivio das dores.

A palavra “kripalu” significa, em sânscrito, “ter compaixão”. O Kripalu Yoga visa levar o seu praticante a experienciar o momento presente de estar vivo. Está focado no aprendizado de escutar as necessidades do corpo e respeitar as suas limitações, utilizando a prática de posturas (asanas), exercícios respiratórios (pranayamas), relaxamento e meditações.
As posturas de Yoga podem aliviar tensões crônicas quando executadas conjuntamente com a respiração, o relaxamento e os sentimentos. Uma atitude interior de auto-observação, sem julgamento, permite aumentarmos o estado de consciência. Esta combinação ativa o prana, a força que da vida a todos os seres, iniciando um processo natural de cura física, crescimento psicológico e despertar espiritual.

A combinação das posturas de Yoga com técnicas respiratórias e com foco na compaixão durante a prática, é usada como veículo para encontrar e liberar tensões que estão concentradas como blocos de energia. Paradoxalmente, quando você coloca seu corpo intencionalmente em uma postura de Yoga, com freqüência você produz mais tensão do que havia ali. Contudo, as sensações que surgem servem para trazer sua atenção precisamente para a contração pré-existente. As tensões prévias, já presentes em uma área específica do seu corpo, estão agora, por assim dizer, sob o microscópio da sua consciência concentrada, pronta para sua reação. O foco do Kripalu Yoga é o desenvolvimento de uma consciência indissolúvel do nosso centro interno de estabilidade, junto com a habilidade de escolher se devemos (quando e como) agir nos nossos pensamentos, sentimentos e emoções. Começamos a conhecer este centro de estabilidade através do ato de procurar as tensões físicas que seguram nossas energias corporais, separando-nos da nossa verdadeira natureza.

Assim que você desacelera e entra no ritmo natural do corpo, aos poucos se tornando consciente dos medos e vários padrões de tensão que você guarda, a segurança que é sentida pela inteligência física sinaliza que está tudo bem em soltar, deixar ir, desapegar-se, relaxar. Você está fora de perigo. Através da liberação da tensão, flui um profundo alívio, não só pela parte específica do corpo utilizada para segurar a postura, mas também por todo seu corpo, mente e sistema energético.

Desta forma o Kripalu Yoga se encaixa perfeitamente dentre os quatro pilares para se abordar a fibromialgia segundo o site www.fibromialgia.com.br:
1) Exercícios para alongamento e fortalecimento muscular, assim como condicionamento cardiorespiratório;
2) Técnicas de relaxamento para prevenir os espasmos musculares;
3) Hábitos saudáveis para melhorar a qualidade de vida e reduzir o estresse;
4) Medicações para o controle da dor e dos distúrbios do sono.

Os exercícios físicos regulares de baixo impacto, alongamento e fortalecimento muscular liberam em especial as endorfinas (analgésicas) e somatostantina (que promove a contração muscular).
O relaxamento, não apenas físico, mas também mental é importante na abordagem da fibromialgia, isso porque se busca quebrar um círculo vicioso constituído por dor, estresse, depressão e distúrbios do sono.

Portanto na fibromialgia as práticas de Yoga mais suaves, assim como o Kripalu Yoga, são particularmente úteis, pois promove relaxamento nos locais de dor, bem como uma melhora dos sintomas e da qualidade de vida. Se você sofre de fibromialgia, o pequeno esforço de fazer uma prática de Yoga prazerosa lhe trará grandes benefícios. Basta experimentar, você irá sentir assim que terminar a aula.

Andrea Porto Ferreira é professora de Yoga no Yogashala. É formada em Educação Física pela UFSC e estudou Yoga no Kripalu Center for Yoga and Health nos EUA e ministra aulas no Yogashala.

Entre no site:
www.yogashala.com.br

 

Rua Gonçalves Dias, nº. 109 Pio Correa - Criciúma/SC