Aliança do Yoga

Este Centro possui Professores Filiados na Aliança do Yoga

Textos

O Amor e o Ahimsa - Prof. Hermógenes

Meu Guru (Jesus Cristo) valoriza o Amor, e a harmonia e a concórdia entre as pessoas e a compaixão pelo próximo (tudo constituindo ahimsa) mais importantes que o culto.

“Ouviste que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar estará sujeito a julgamento. Eu porém vos digo que todo o que se magoa contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem chamá-lo “louco” estará sujeito ao vale dos gemidos de fogo. Se estiveres, pois, apresentando tua oferta no altar e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali tua oferta, diante do altar; vai primeiro reconciliar-te com teu irmão e depois vem apresentar tua oferta. Sê benevolente depressa com teu adversário, enquanto estás no caminho com ele... (Mat. 5: 21-25 conforme Pastorino em Sabedoria do Evangelho)

Cristo faz tanto empenho em ahimsa que não acredita em devoto que não ame seu próximo: “Se não amamos nosso irmão, que vemos, como podemos amar a Deus, que não vemos?!”

O mais perfeito é ahimsa é bhakti, é Amor.

Não resisto à tentação de transcrever o mais belo documento jamais escrito sobre o AMOR, inspirado pelo Cristo, e composto por apóstolos seus:

“Deus é Luz. Se andarmos na Luz, como Ele na Luz está, seremos fraternais uns com os outros. Aquele que ama seu irmão está na Luz; mas aquele que odeia seu irmão está em trevas e não sabe por onde caminha porque as trevas lhe cegaram os olhos. Não amemos de palavras, nem de língua, mas por obras e em verdade, pois, ainda que fale as línguas dos homens e dos Anjos, se não tiver Amor, serei como o sino que tine. Ainda que eu tenha o dom da profecia e conheça todos os mistérios e toda ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de remover montanhas, se não tiver amor, nada serei. E ainda que distribua todos os meus bens entre os pobres; e ainda que entregue meu corpo para ser queimado, se não tiver Amor, nada disso me aproveitará. O Amor é paciente; é benigno; o Amor não é invejoso; não se ufana; não se ensoberbece; não se conduz inconvenientemente; não busca seus interesses; não se exaspera; não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça; mas se regozija com a Verdade; tudo sofre; tudo crê; tudo espera; tudo suporta. Agora permanecem esses três: a Fé, a Esperança e o Amor; mas o maior deles é o Amor.”


Prof. Hermógenes, Convite à Não-Violência, p.39

 

Rua Gonçalves Dias, nº. 109 Pio Correa - Criciúma/SC