Aliança do Yoga

Este Centro possui Professores Filiados na Aliança do Yoga

Textos

S.O.S. Coluna - Dor nas Costas? Bem-Vindo ao Clube!

S.O.S. Coluna

Dor nas costas? Bem-vindo ao clube!
11/03/2008

Por Melanie Haiken

Tradução: Madu Cabral
O médico norte-americano Loren Fishman se lembra claramente do dia em que escutou seu chamado, há 30 anos. Ainda não era um médico, mas sabia que, de alguma forma, queria ajudar pessoas com dor.

Ele pretendia cursar faculdade de medicina, mas preferiu passar primeiro um ano estudando Yoga com B.K.S. Iyengar em Puna, Índia. “Um dia, o sr. Iyengar me perguntou: ‘Você quer ensinar meu Yoga?’. Me pegou desprevenido, mas pensei que se ele disse que posso ensinar, acho que eu posso!”, conta Fishman. Hoje ele é um renomado médico especialista em dores nas costas e tem uma clínica de reabilitação em Nova York. Mas ainda dá pelo menos uma aula de Yoga por semana a seus pacientes. Ele recomenda a prática para muitos pacientes com dores nas costas, tanto em suas consultas quanto em seus livros. Mais importante, depois de tantos anos sentindo-se isolado dos colegas médicos, por causa do foco no Yoga, Fishman agora é procurado por eles. “O uso do Yoga para curar dores nas costas é cada vez mais respeitado por experts no assunto”, diz.

Por muito tempo, os médicos permaneceram relutantes em apoiar o Yoga porque sentiam que não existia uma base científica sólida confirmando que funciona. Alguns estudos já haviam sido feitos, mas grande parte não aparecia nas maiores publicações médicas americanas. Isso mudou em dezembro de 2005 com a publicação, no respeitado Annals of Internal Medicine, de um experimento clínico controlado e aleatório – a forma mais confiável de evidência clínica – que mostrou claramente que o Yoga ajuda pessoas com dores na lombar: a prática não apenas funcionou como superou os exercícios terapêuticos tradicionais. A pesquisadora Karen Sherman e seus colegas do Group Health Cooperative em Seattle, EUA, escolheram 101 adultos com dores crônicas na lombar e aleatoriamente os distribuíram em três grupos. Um grupo freqüentou aulas semanais de Yoga por 12 semanas, seguindo uma rotina terapêutica específica para pessoas com dores na lombar, desenvolvida pelos especialistas em Viniyoga Gary Kraftsow e Robin Rothenberg. Além das aulas, os participantes deveriam praticar as posturas em casa todos os dias.

O segundo grupo fez um programa de alongamento e fortalecimento desenvolvido por um terapeuta, com aulas semanais e práticas diárias em casa. O terceiro grupo recebeu um livro de autocuidado que continha alguns alongamentos e exercícios de relaxamento. Os participantes do grupo do Yoga tiveram menos dor e conseguiram fazer melhor suas atividades diárias do que os participantes dos outros grupos. Acompanhamentos revelaram que, depois de três meses, os praticantes de Yoga continuaram tendo menos dores, melhor desempenho em suas atividades e precisavam de menos remédios para dor. Esses resultados lembraram minha própria experiência. Dores crônicas na coluna me impediram de trabalhar por mais de algumas horas por dia e me mandaram à minha primeira aula de Yoga, ansiosa por alívio. Descobri que algumas posturas – marjaryasana (postura do gato) no começo do dia e supta baddha konasana (postura reclinada do ângulo) no final – fazem grande diferença.

A efetividade do Yoga deve-se em parte pela consciência corporal que promove. E aí entra a flexibilidade do Yoga. “Existem vários tipos de dores nas costas”, esclarece Kraftsow, autor do livro Yoga for Transformation (sem tradução para o português). “O ideal no Yoga é que você pode oferecer tratamentos diferentes para as diferentes condições.” Mary Pullig Schatz, médica, praticante de Iyengar Yoga e também escritora, acrescenta que “a prática de Yoga proporciona uma sensação mais precisa de consciência corporal, o que dá ao corpo chance de se mover e responder de formas diferentes”. Na realidade, muitos dos participantes do estudo – a maioria com pouca ou nenhuma experiência prévia em Yoga – escolheram continuar praticando depois de concluído o experimento. Claro que nada disso surpreenderia professores e terapeutas do Yoga, que vêem a prática beneficiando pessoas com dores nas costas todos os dias. “Yoga é ver os padrões no corpo e trazê-los ao equilíbrio e à estabilidade”, diz Janice Gates, yogaterapeuta na Califórnia.

A dificuldade está em saber o que é certo para cada um – dar alívio para uma pessoa pode ser pouco, ou pode até piorar as coisas. Isso acontece porque os diversos tipos de dores nas costas normalmente têm causas diferentes. Veja o meu caso. Tenho uma coluna retificada e calcificada em uma área e hipermóvel em outra, o que significa que, quando faço algumas posturas, a parte móvel é tudo o que dobra e a dor no resto do corpo nunca passa. Meus professores me ensinaram a modificar as posturas para manter minha lombar rígida e focar na flexibilidade e extensão do meu dorso. Se você não afina sua prática dessa maneira, explica Gates, “pode acabar aprofundando o problema em vez de criar novos padrões de movimento”. Então, não tenha medo de moldar sua prática ao que funciona para você.

Matéria publicada na íntegra na Prana Yoga Journal nº 13
Fonte: www.eyoga.com.br

 

Rua Gonçalves Dias, nº. 109 Pio Correa - Criciúma/SC