Aliança do Yoga

Este Centro possui Professores Filiados na Aliança do Yoga

Textos

Aproveita as Vitaminas do Ar - Susan Andrews

Aproveite as Vitaminas do Ar
Os ventos secos causam irritabilidade, insônia, tensão, entre outra doenças.

Susan Andrews


Você se sente cansado ultimamente? Estirado sobre sua mesa de trabalho como um trapo molhado? Ou despencando como um balão desinflado ao chegar em casa à noite? Será que você nunca reparou como se sente esgotado em recintos fechados sob ar-condicionado, especialmente aqueles repletos de fumaça de cigarro? Pode ser que você seja aquela pessoa entre três que é sensível aos efeitos dos íons negativos e positivos no ar.

Os íons são partículas que ganharam ou perderam uma carga elétrica. Eles são criados na natureza quando as moléculas de ar se rompem devido à ação da luz do sol e da radiação. Também surgem pelo próprio movimento do ar ou da água. Talvez você tenha experimentado o poder dos íons negativos quando esteve numa praia ou quando ficou debaixo de uma cachoeira. O ar circulando nas montanhas e nas praias contém dezenas de milhares de íons negativos. Muito mais que a média encontrada nas residências ou nos prédios, que devem abrigar não mais que algumas centenas de íons ou umas poucas dúzias.

“A ação das retumbantes ondas do mar cria íons negativos no ar”, diz o pesquisador Michael Terman, da Columbia University, nos Estados Unidos. “Isso também ocorre imediatamente após as tempestades da primavera, quando as pessoas exibem mais bom humor.” Segundo Pierce J. Howard, diretor de pesquisa para o Centro de Ciências Cognitivas Aplicadas, em Carolina do Norte, EUA, de forma geral, os íons negativos aumentam o fluxo de oxigênio ao cérebro. “Isso gera estados de consciência mais alertas e mais energia mental”, afirma. “E pode ser que eles também nos protejam dos germes do ar e reduzam a irritação provocada pelas várias partículas que nos fazem ter coriza e tossir.”

Já os íons positivos podem ter um efeito negativo sobre nós. Talvez seja por isso que nos sentimos sonolentos quando estamos num ambiente com ar-condicionado e imediatamente refeitos e revigorados quando saímos daquele recinto ou quando baixamos os vidros do carro. “O ar-condicionado retira da atmosfera os íons negativos”, diz Howard.

Quando alguns tipos de ventos secos carregados de íons positivos começam a soprar em diversos locais do mundo, incluindo Israel, Itália e Mongólia, o número de internações hospitalares, de suicídios e crimes sai pelo teto. A Suíça até aceita como evidência atenuante de um crime a atuação do vento “Foehn”. Provou-se que esses ventos “feiticeiros” causam irritabilidade, insônia, tensão, enxaquecas, náuseas, palpitações, fadiga e depressão.

Íons negativos geram maior prontidão e mais energia mental

Alguns especialistas dizem que cidades poluídas e prédios refrigerados, feitos com materiais sintéticos, se tornaram prisões de íons positivos. “Os lares não respiram mais como antes”, diz o pesquisador William Rea, do Brookhaven Medical Center, no Texas. O que é uma pena, uma vez que os estudos têm mostrado que os íons negativos melhoram o desempenho cognitivo, incluindo a memória e a tomada de decisões. Mas embora ainda exista controvérsia ao redor dessas pesquisas, geradores de campos elétricos que produzem íons negativos estão sendo usados em prédios, veículos e até em submarinos, nos EUA, na Europa, no Canadá e na Rússia.

Caso você não possa evitar morar ou trabalhar num local sem ar fresco e com ar-condicionado, tente fazer intervalos ao ar livre. Desligue o ar-condicionado de seu carro quando ele realmente não for necessário. E, se você vive numa área urbana, comece a se programar para ter seu lazer num parque regularmente – caminhar ou apenas se sentar nesse ambiente. Encoraje seus filhos a brincar em áreas verdes e a caminhar em longas vias repletas de árvores. Ou, melhor ainda, plante algumas delas!

Fonte: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/1,,EMI4482-15230,00.html
SUSAN ANDREWS
é psicóloga e monja iogue. Autora do livro Stress a Seu Favor, ela coordena a ecovila Parque Ecológico Visão Futuro e escreve quinzenalmente em ÉPOCA. www.visaofuturo.org.br / susan@edglobo.com.br

 

Rua Gonçalves Dias, nº. 109 Pio Correa - Criciúma/SC