Aliança do Yoga

Este Centro possui Professores Filiados na Aliança do Yoga

Qi - Sopro Vital

Qi ou Energia Vital

 meridiano

 

O conceito de Qi na MTC é básico para compreendê-la. Não só para entender a MTC, mas também para entender a cultura chinesa, como o homem chinês vê o mundo e entende o universo.

Este conceito não possui tradução única, seus significados são amplos e abarcam diversas compreensões. Sua grafia ocidental também pode apresentar diversas formas, como por exemplo, Qi, Chi, Ki, entre outras maneiras. No presente trabalho foi utilizado a grafia Qi.

O Qi é entendido, no seu sentido inicial, enquanto a energia que sustenta o universo, sendo a substância mais elementar do mesmo.

  

“Tudo no universo resulta dos movimentos e mudanças do qi.”

  

No manuscrito mais antigo que se conhece da MTC a energia é definida da seguinte maneira:

  

“A energia é a causa de toda produção e toda destruição.” (Nei-Ching Su-wen).

 

Observando-se este conceito entende-se que os organismos materiais, a matéria em geral, é para os chineses um estado desta energia, o Qi, condensada.

Com o tempo este conceito foi absorvido pela MTC e começou a ser utilizado para explicar funções do organismo humano. Sendo definido da seguinte maneira:

 

 “Qi é a energia que circula nos Meridianos, é a chama que mantém a vida e põe os seres em movimento. Qi é o próprio movimento, é a força vital, é o fio condutor.” (CAMPAGLIA, 2004, p. 17).

 

É então a energia vital no homem e esta definição explica a função do Qi, como esta energia atua no organismo humano e faz sua ligação com o mundo exterior, circulando tanto dentro, quanto fora do homem, segundo a MTC. A definição abarca o conceito de circulação de energia pelos meridianos, que serão explicados no decorrer do trabalho.

O Qi se manifesta em todo o universo, e como seu significado é compreendido enquanto energia vital pode-se supor que o Qi, junto com o Yin e Yang (explicado no próximo link), sustenta o mundo material. 

 

Cada órgão Zang e cada víscera Fu, como enunciada na citação acima possui uma forma específica de Qi.

Existe o Qi do Coração, do Baço, do Estômago, etc.

Estes Qi’s ou Energias referem-se às funções fisiológicas dos órgãos Zang e vísceras Fu.

 

Todos estes Qi’s, que na verdade são múltiplas facetas diferenciadas de apenas um (1) Qi, possuem ações específicas em nosso organismo. Entre estas ações estão:

 

A “ação de promover”;

A “ação de aquecer”;

A “ação de defender”;

A “ação de consolidar e comandar”;

A ação de “ativar o metabolismo e a transformação”;

 

Além das funções para se entender o Qi é necessário saber como ele se movimenta no organismo. São essencialmente quatro (4) movimentos ou direções: subir, descer, sair e entrar.

 

Subir refere-se ao movimento a partir de baixo;

Descer, a partir de cima;

Sair, a partir do interior e;

Entrar, a partir do exterior.

 

As diversas manifestações de Qi citadas acima e suas respectivas funções no organismo humano foram vista de forma superficial para se poder ter uma pequena noção de como se dá o Qi no homem.

Não é intenção do presente texto, enunciar detalhadamente todas as manifestações e funções do Qi, mas sim, de enumerar alguns aspectos para a compreensão geral deste fenômeno, segundo a Medicina Tradicional Chinesa.

 

Texto produzido por Maykon Bernardo

 

Rua Gonçalves Dias, nº. 109 Pio Correa - Criciúma/SC